Números da Covid caem, mas Saúde alerta que a pandemia não acabou

A queda no número de atendimento de pacientes com sintomas de Covid na Central de Triagem, bem como na UPA e redução de internamento nos hospitais confirmam as previsões dos profissionais de Saúde sobre a eficácia da vacinação. Na ala Covid dos hospitais a ocupação de leitos também apresenta queda e nenhum setor está lotado como já esteve recentemente

O secretário municipal de Saúde, Sérgio Henrique dos Santos, porém, alerta que a queda nos números de casos não pode gerar acomodação por parte da população. “Temos visto que a fiscalização está trabalhando em dobro. Muitos estão achando que a pandemia acabou e isso é muito perigoso”, adverte o secretário. Ele lembra que continua em vigor medidas restritivas por decreto municipal.

“Temos trabalhado sempre para agilizar ao máximo a vacinação porque já esperávamos que quanto maior o número de pessoas imunizadas o agravamento da doença iria diminuir. Isso vem se confirmando, mas precisamos continuar contando com a colaboração da população”, reforça o secretário, ao lembrar que o número de óbitos pela doença ainda é preocupante: foram 30 só neste mês de julho.

VACINA

Nesta semana continua o calendário de 2ª dose de vacinação, no período da manhã, nas Unidades de Saúde do Jardim Damferi, Tropical e no Centro Social Urbano. Nesta terça-feira (27), são atendidos os que tomaram a 1ª dose da Astrazeneca dia 2 de maio ou antes; na quinta (29) quem tomou dias 4 e 5 de maio ou antes e na sexta (30), quem tomou dia 6 de maio ou antes. Já na quarta-feira (28), será a vez dos que tomaram a vacina Sinovac dias 4, 6 e 7 de julho.

A vacinação por faixa etária para a população em geral depende do envio de novas doses pelo governo do Estado. “Quem já está imunizado com a primeira dose deve ficar atento ao comprovante para não perder os prazos para a segunda dose”, reforça o secretário.