Polícia Civil reage a onda de crimes e prende 10 suspeitos em uma semana

Todos os detidos foram encaminhados para a delegacia – Foto: Clodoaldo Bonete/Tasabendo.com

A Polícia Civil de Campo Mourão cumpriu seis mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão nesta sexta-feira de manhã, levando para a cadeia pessoas envolvidas em vários crimes violentos, como homicídios e latrocínio, além de roubo. Antes disso, durante a semana, outras quatro pessoas já haviam sido detidas.

De acordo o delegado-chefe da 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão, Gustavo Pinho Alves, uma operação foi deflagrada nesta manhã para o cumprimento dos mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão.

“O objetivo foi tirar de circulação esses elementos envolvidos principalmente em crimes mais graves, como homicídios e latrocínios. Foram presos seis nesta sexta-feira, mas durante a semana já havíamos detido outros quatro”, informou o delegado.

Dentre os presos, dois são acusados de envolvimento na morte do jovem Vitor Manoel de Lima, de 18 anos, morto com vários tiros em um bar na avenida Ney Braga, próximo ao cemitério municipal. “Duas pessoas em uma moto chegaram, foram em direção à vítima que estava sentada e fizeram vários disparos. Um deles, inclusive, já havia sido detido depois do crime, por ter sido abordado com uma pistola 9mm, a qual pode ter sido usada no homicídio”, disse o delegado.

Outro crime esclarecido foi o latrocínio de uma mulher morta por um adolescente, enquanto passava a noite na casa de uma amiga, no jardim Paulista. A dona da casa, que era cuidadora de idosos, não ficou em casa e a mulher dormia sozinha, quando um adolescente que morava no mesmo quintal entrou no imóvel e matou a vítima a facadas para roubar o dinheiro dela. “Esse foi um caso de latrocínio e o menor também foi aprendido na data de hoje”, declarou Alves.

Outro detido é acusado de ter roubado um veículo próximo a uma faculdade em Campo Mourão. Um dos participantes do roubo já havia sido preso no mesmo dia e o outro foi localizado e detido hoje. “Também apreendemos duas espingardas que estavam de posse de uma pessoa investigada pela delegacia”, afirmou.

O delegado explicou que as investigações para reprimir os furtos e roubos na cidade vão continuar tendo prioridade neste fim de ano. “Agora com mais dinheiro circulando no comércio, por conta do 13º salário, há uma tendência de aumentar os furtos e roubos, por isso o policiamento é reforçado, mas a orientação e que as pessoas também tomem as devidas medidas de segurança, principalmente não andando com muito dinheiro no bolso.”