“Operação Liberdade” resulta em 114 aves nativas apreendidas e R$ 92 mil em multas na região

A 3ª Cia de Polícia Ambiental desencadeou nesta quinta-feira, uma operação de fiscalização a criadores de passeriformes na região Noroeste do Estado. A operação foi denominada “Liberdade”. As equipes fiscalizaram várias residências de criadores amadores nos municípios de Fênix e Quinta do Sol, sendo que em 11 delas havia irregularidades.

Foram lavrados 15 Autos de Infração Ambiental, por manutenção de aves silvestres em cativeiro sem autorização e por deixar de manter plantel de aves atualizado no SISPASS, Sistema de Cadastro do Criador gerenciado pelo órgão Ambiental, tudo conforme Decreto Federal 6.514/2008.

Foram apreendidas um total de 114 aves nativas, como trinca ferro, coleirinha, sabiá, bicudo, tico-tico, pássaro preto, cardeal, bico de pimenta, canário terra, entre outras, que são muito apreciadas pelos criadores pela beleza do canto.

Algumas aves que estavam domesticadas e anilhadas foram deixadas com os criadores como fiel depositário. As demais foram encaminhadas ao Instituto Água e Terra para avaliação e soltura em seu habitat natural.

Além das autuações administrativas, os infratores responderão criminalmente conforme artigo 29 da Lei Federal de Crimes Ambientais. O nome da operação foi escolhido em razão da possibilidade de devolver à liberdade, as aves nativas capturadas ilegalmente na natureza.

Informações: 3ª Cia de Polícia Ambiental