Mais de 80 túmulos em estado de abandono serão desapropriados

A maioria dos responsáveis não executou as melhorias no prazo de 30 dias e por isso a legislação assegura a desapropriação – Foto: Divulgação

Venceu nesta segunda-feira, dia 7, o prazo dado pelo município para reformas de mais 92 túmulos que encontram-se em situação de total abandono no Cemitério Municipal São Judas Tadeu. A maioria dos responsáveis não executou as melhorias no prazo de 30 dias e por isso a legislação assegura a desapropriação. Os restos mortais serão retirados e guardados no ossário para que os túmulos sejam reutilizados.

“A administração não quer desapropriar ninguém, mas a lei exige que os túmulos sejam adequados às normas do cemitério”, explica a administradora, Janete Iori, ao acrescentar que existem centenas de túmulos completamente abandonados pelos responsáveis. Segundo ela, poucas famílias realizam as reformas quando notificadas e por isso as desapropriações são realizadas à medida que há necessidade de utilização dos túmulos para novos sepultamentos.

Os restos mortais, após identificados, são colocados no ossário, de onde não podem mais serem retirados. Os túmulos revertidos ao município são colocados à venda novamente. “Como agora a lei não permite mais sepultamentos no chão, o município já comercializa o terreno com a carneira pronta”, explica Janete. A carneira simples custa R$ 600,00, mais o valor do terreno: R$ 76,29.

A administração do Cemitério estima que cerca de 30 por cento dos túmulos estão em estado de abandono. A desapropriação, iniciada a partir de 2012, foi uma forma encontrada para a falta de espaço para novos túmulos. A lista das notificações é publicada no órgão oficial eletrônico no portal do município: campomourao.atende.net