Justiça recomenda para que Sanepar não faça cobrança da tarifa por média ou estimativa, em Campo Mourão

A Promotoria de Justiça Proteção aos Direitos do Consumidor de Campo Mourão,  emitiu recomendação administrativa para que a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) se abstenha de efetuar qualquer cobrança de tarifa de água por estimativa ou média de consumo anterior. A iniciativa foi tomada após diversas reclamações de moradores, que relataram um aumento considerável na conta de água cobrada em abril.

Questionada, a Sanepar justificou-se alegando que a tarifa foi elaborada pela média dos últimos cinco meses de consumo. Segundo a Promotoria de Justiça, essa atitude em relação aos consumidores é ilegal e pode caracterizar enriquecimento ilícito da concessionária.

Como as faturas de abril já foram cobradas nesse cálculo, pela média, a Promotoria recomenda ainda que a Sanepar avalie a possibilidade de abatimento, nas próximas tarifas, dos valores pagos.