Com medidas preventivas ao Covid-19, Tiro de Guerra retoma atividades

Todas as medidas de prevenção estão sendo tomadas durante as atividades – Foto: Clodoaldo Bonete/Tasabendo.com

O Tiro de Guerra de Campo Mourão retomou neste mês as atividades, após paralisação de aproximadamente 30 dias, devido a pandemia do Covid-19 (Coronavírus). A medida foi tomada para evitar a transmissão e contágio do vírus.

No entanto, uma série de medidas rigorosas de prevenção ao coronavírus está sendo respeitada no local. A começar pela divisão da tropa, que agora passou a receber as instruções em grupos menores, de 25 jovens e em horários diferentes.

“Os 100 atiradores foram divididos em quatro grupos de 25, os quais recebem as instruções em horários diferentes para evitar a aglomeração. Além disso, todos usam máscaras e fazem uso constante do álcool em gel para higienizar as mãos”, afirma o sargento Lisandro de Freitas, comandante do Tiro de Guerra.

As atividades iniciam as 6h e prosseguem até as 10h, para que todos os jovens recebam as instruções do dia. Antes, o atendimento era das 6h às 8h. E as medidas preventivas ao coronavírus não param por aí. “Panfletos com orientação sobre as medidas de prevenção foram colocados por todo lado, nos corredores, banheiro, cozinha, alojamentos, entre outros para que ninguém se esqueça. Além disso, temos mantido o distanciamento entre eles no momento das atividades, que agora são todas internas. Não temos mais saído nas ruas para as atividades físicas como antes”, revela.

Os jovens são orientados ainda a saírem de casa já com a farda para evitar a troca nos alojamentos. Formaturas também foram todas suspensas. “A formatura de 19 de abril, Dia do Exército Brasileiro, não aconteceu para evitar aglomeração e outras duas, programadas para 25 de agosto (Dia do Soldado) e 19 de novembro (Dia da Bandeira) também poderão ser canceladas, caso essa situação de pandemia continue”, ressaltou.

No entanto, os atiradores continuam desempenhado ações em prol da comunidade. Nos últimos dias, os jovens aptos a doar sangue foram ao Hemonúcleo e fizeram a doação. Segundo o comandante do TG, pelo menos 40% dos jovens são doadores de sangue.

“É importante deixar bem claro que até o momento nenhum deles apresentou qualquer tipo de sintoma do coronavírus.”