Química para além da sala da aula

Aulas de Química são erroneamente associadas somente à conteúdos teóricos e aulas práticas experimentais, na realidade tais aulas não só podem como devem ir além do cumprimento dos conteúdos básicos, aprimorando as habilidades dos estudantes em áreas tecnológicas por meio, por exemplo, da inserção da programação em seu currículo.

Mas qual a importância de se ensinar programação no Ensino Médio? Programação não se limita apenas ao desenvolvimento de softwares e aplicativos, os conceitos básicos de programação podem ser utilizados para avaliação e resolução de problemas por meio do raciocínio lógico, estimulando a autonomia e criatividade do aluno.

O futuro do mercado de trabalho está cada vez mais voltado ao uso de tecnologias. Um exemplo claro é o nosso atual cenário de pandemia, em que o uso de tecnologia foi essencial para a permanência de diversas empresas no mercado. Tais empresas tendem a buscar profissionais que estejam aptos a trabalhar com aparelhos digitais, sendo assim, na contratação, nunca foi tão necessário que o candidato esteja familiarizado com as atuais tecnologias.

Pensando na necessidade de desenvolver a criatividade, autonomia e raciocínio lógico dos estudantes, fornecendo uma formação diferenciada para o mercado de trabalho, durante algumas das aulas fazemos uso de plataformas de programação em blocos para desenvolver histórias, jogos e animações focadas nos conteúdos estudados em sala. Uma forma simples e didática que permite a qualquer aluno, mesmo sem conhecimentos prévios em programação, desenvolver seus próprios projetos.

No Colégio Vila Militar Unicampo conseguimos relacionar a tecnologia ao ensino da Química.

Professora: Bruna Barco – Graduada em Química