Programa de Iniciação à Docência desenvolve ações nas escolas de CM

O Programa concede bolsas aos acadêmicos de licenciatura para o desenvolvimento de atividades práticas nas escolas – Foto: Divulgação

O PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) é uma ação da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC) que visa proporcionar aos acadêmicos na primeira metade do curso de licenciatura uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas de educação básica.

O Programa concede bolsas aos acadêmicos de licenciatura para o desenvolvimento de atividades práticas nas escolas, aproximando ações entre o Ensino Superior e Educação Básica, e com isso contribuindo na qualificação da formação dos futuros professores.

Em Campo Mourão, o PIBID do Curso de História da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) conta com 26 acadêmicos, três professores supervisores nas escolas integrantes do Programa (Colégio Estadual Prefeito Antônio Teodoro de Oliveira, Colégio Estadual de Campo Mourão e Colégio Estadual Marechal Rondon), e um coordenador.

Segundo Fábio André Hahn, professor do curso de História da Unespar e coordenador do projeto na área de História, essa é uma oportunidade para os acadêmicos vivenciarem, já nos primeiros anos do curso, a cultura escolar, possibilitando com isso o aprimoramento de técnicas e estratégias de ensino cada vez mais próximas da realidade dos alunos. “Os dilemas, as dificuldades e as conquistas são elementos fundamentais para a qualificação dos professores”, afirma.

O Programa conta com apoio financeiro e bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

AÇÕES NAS ESCOLAS

Foram desenvolvidas e realizadas atividades de planejamento e intervenções sobre temas variados, de modo que os acadêmicos pudessem desenvolver estratégias pontuais para diferentes situações encontradas nas escolas.

No Colégio Estadual de Campo Mourão, o tema tratado foram as fake news e as diferentes intepretações sobre um fato histórico, com especial atenção ao tema da Ditadura Militar.

Já no Colégio Marechal Rondon o tema escolhido foi corrupção. Por meio de um aplicativo desenvolvido pelos acadêmicos, os alunos responderam questões que envolvessem o tema em um recorte temporal desde a Grécia antiga, problematizando junto aos alunos o fato de que a corrupção é algo mais complexo e antigo do que muitos imaginavam.

No Colégio Antônio Teodoro, as ações foram voltadas para as questões relacionadas ao racismo sistêmico e estrutural presente em nossa sociedade. Por meio de vídeos, relatos e materiais didáticos, os acadêmicos pautaram e colaboram para a organização da Semana da Consciência Negra da escola.