Profissionais do Colégio Integrado participam de treinamento sobre primeiros socorros

Capacitação é ministrada pelo curso de Enfermagem do Integrado

Os colaboradores do Colégio Integrado participaram, na noite de quarta-feira (20), de uma capacitação com foco em primeiros socorros em crianças e adolescentes e adultos, ministrada pelo curso de Enfermagem do Centro Universitário Integrado. A atividade faz parte de um ciclo de treinamentos que serão feitos aos professores e técnicos-administrativo da Instituição e é uma exigência da Lei 13.722, de 4 de outubro de 2018.

Na capacitação, os participantes receberam o treinamento voltado para parada cardiorrespiratória, crise convulsiva e obstrução de vias aéreas por corpo estranho (OVACE), sendo situações que podem ocorrer no ambiente escolar. Nesse primeiro momento, cerca de 70 colaboradores o Colégio Integrado participaram da atividade, que foi ministrada pela professora Vanessa Baptista, auxiliada pelos universitários do 8º período de Enfermagem.

A capacitação contou com uma duração de quatro horas e, além da parte teórica, os colaboradores do Colégio Integrado realizaram toda a parte prática, exercitando realmente como fazer os primeiros socorros. “O principal objetivo dessa capacitação é realmente habilitar esse profissional em primeiro socorros em situações que podem acontecer as mais diversas com crianças e adolescentes. No decorrer de 2020, já esta programada um ciclo de capacitações voltadas ao público do Colégio Integrado”, adianta a coordenadora do curso de Enfermagem do Centro Universitário Integrado, professora Damiana Guedes.

Para a diretora do Colégio Integrado, Ana Paula Previate, a capacitação é de extrema importância para que os professores, coordenadores, administradores e demais funcionários envolvidos no processo de ensino nas escolas estejam capacitadas tecnicamente para a realização de intervenções de primeiros socorros. “O conhecimento de técnicas de atenção imediata, preparo e assistência são fundamentais e podem fazer a diferença na hora de prestar atendimento de urgência a um jovem ou criança acidentado. São técnicas simples que podem auxiliar no momento de salvar uma vida até que o socorro especializado seja efetivamente possível”, conclui Ana Paula.