Luiziana: Prefeitura vai castrar e implantar microchip em animais de rua

A ação foi definida em reunião que aconteceu na sede da vigilância sanitária do município – Foto: Divulgação

Um programa da Prefeitura de Luiziana, através da Secretaria de Saúde em parceria com Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, quer castrar e inserir chip em cães que vivem nas ruas do município. A ação foi definida em reunião que aconteceu na sede da vigilância sanitária do município e contou com a participação do secretário de Saúde Edson Liss, Secretario do Meio Ambiente, Mario Medeiros, o veterinário, Vitor Hugo Spilka e o Técnico em Vigilância em Saúde, José Evangelista.

Um centro cirúrgico será montado na antiga sede da Vigilância Sanitária, onde os animais aos poucos serão retirados das ruas, castrados e receberam o microchip para depois seguirem para adoção. O objetivo é frear o aumento populacional dos animais. O programa após atender os animais de rua seguira com famílias carentes do município que tem animais. Primeiramente a castração será oferecida para machos e na seqüência serão as fêmeas.

De acordo com o Secretario de Saúde de Luiziana, Edson Liss, o programa terá como foco principal a educação sobre posse responsável e prevê que animais de rua e de estimação de famílias de baixa renda sejam castrados e recebam microchip de identificação, o que evitará o abandono. As comunidade rurais também serão atendidas.

O veterinário da Secretaria de Saúde, Vitor Hugo Spilka, disse que essa ação vai mudar muito a realidade do município, pois além da castração e chipagem dos animais, haverá fiscalização para que os donos de animais não soltem os cães nas ruas. Para isso um projeto de Lei será encaminhado a câmara para ser votado.

Na primeira etapa será realizado o processo de licitação para aquisição de materiais e medicamentos, a prefeitura também fará o juste das duas salas que serão utilizadas como centro cirúrgico e pós operatório. Após tudo pronto começa a castração de animais de rua e cadastramento de famílias carentes que tem animais e gostariam de ser inseridas no programa. A previsão é que em noventa dias o programa esteja em pleno funcionamento.

PORQUE O PROGRAMA É BOM PARA A CIDADE?
– Promove Saúde Pública divulgando medidas básicas de proteção e prevenção de zoonoses
– Faz a esterilização de cães de rua em idade reprodutiva e, de animais domiciliados, quando os responsáveis aderirem ao Programa
– Identifica animais atendidos pelo Programa para criar um banco de dados que servirá de apoio para a elaboração de políticas públicas sobre posse responsável e controle de zoonoses.