Com baixa cobertura, vacina contra o sarampo é prorrogada até 31 de outubro

Quem ainda não tomou a vacina contra o sarampo tem até dia 31 de outubro para procurar uma unidade de Saúde mais próxima. Em Campo Mourão até agora apenas 11 por cento do público alvo foi imunizado, uma cobertura muito baixa para a meta de 90 por cento. A campanha foi prorrogada pelo Ministério da Saúde.

A orientação da Secretaria Municipal de Saúde é que qualquer pessoa entre 6 meses e 59 anos que não tenha certeza, ou não possua documentação que comprove que tomou as doses da vacina, se desloque até uma unidade de saúde para colocar em dia a vacinação. “No calendário vacinal estão doses de outras vacinas, por isso é importante a pessoa levar a carteirinha para atualização”, explica o chefe da Vigilância em Saúde, Carlos Bezerra.

A vacinação será no horário de atendimento das unidades de saúde. Pela manhã o atendimento é prestado pelas UBS dos bairros Cidade Nova, Modelo, Tropical, CSU, Cohapar, Lar Paraná, Piquirivaí e Vila Guarujá. À tarde no Alvorada, Paulista, Damferi, Copacabana e Pio XII. “Para o atendimento é importante lembrar que devem ser obedecidas as normas de prevenção ao Covid-19, com uso de máscara e higienização”, reforça Bezerra.

Ele lembra que o Paraná ficou sem registro da doença por mais de 20 anos. “Como as pessoas não estavam mais habituadas com a preocupação em relação ao sarampo, muitos deixaram de se vacinar e de cumprir o cronograma de doses de imunização. Isso deixou a população mais vulnerável ao vírus, que voltou”, explica, ao lembrar que a principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação.