Com 4 milhões de pessoas completamente imunizadas, PR está entre os líderes na vacinação

O Paraná alcançou mais uma importante marca no combate à Covid-19 nesta segunda-feira (13) ao garantir a imunização por completo de 4.056.734 pessoas. Ao todo, de acordo com o Vacinômetro nacional, vinculado ao SUS, 3.735.085 de paranaenses receberam as duas doses no caso dos imunizantes da AstraZeneca/Fiocruz/Oxford, CoronaVac (Instituto Butantan/Sinovac) e Comirnaty (Pfizer/BioNTech), e outras 321.649 pessoas foram vacinadas com a Janssen (Johnson & Johnson), de dosagem única. O quantitativo equivale a 46,5% do público-alvo, formado por 8.720.953 adultos com 18 anos ou mais.“Estamos avançando e isso é muito importante para salvar vidas e diminuir a pressão sobre o sistema público de saúde. A vacina faz toda a diferença, garante de fato uma proteção maior, como fica explícito nos indicadores de mortes e internamentos. Ainda assim, reforço o pedido para que se complete o ciclo vacinal. Que a população vá ao posto de saúde para receber a segunda dose. É isso que vai nos permitir vencer a pandemia”, enfatizou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.Ele destacou que o Paraná registrou na sexta-feira (10) a menor taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)para atendimento à Covid-19 nos últimos 11 meses, 56% dos leitos estavam utilizados. O Estado não tinha essa ocupação desde 31 de outubro do ano passado, quando o índice chegou a 54%.

Além destas vacinas, o Paraná também aplicou 7.673.102 primeiras doses, perfazendo 11.729.836 doses administradas em todo o Estado desde o início da campanha de imunização, em janeiro. Atualmente, 7.994.751 – 91,6% dos paranaenses adultos – receberam ao menos uma dose (D1 ou DU). A meta da Secretaria estadual da Saúde é chegar a 100% até o fim deste mês.

“A segunda dose garante a possibilidade efetiva da imunização do organismo, combatendo novas variantes. É importante que cada cidadão seja responsável e tome esse reforço na data correta”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

Ele afirmou, também, que apenas na última semana, entre os dias 6 e 12 de setembro, foram aplicadas 336.292 doses, entre D1, D2 ou DU. A divisão por tipo de medicamento revela que 46,6% do total de imunizantes aplicados no Paraná são da AstraZeneca; 29,8% da CoronaVac; 20,9% da Pfizer e 2,7% da Janssen.

RANKING

O avanço na vacinação faz com que o Paraná apareça bem colocado nos rankings nacionais. Em relação à D1, o levantamento produzido pelo consórcio nacional de imprensa coloca o Estado na quinta colocação, atrás apenas de São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal (DF).

Mesma posição também em relação à D2 – Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio Grande do Sul e Espírito Santo, pela ordem, lideram o ranking.

PERFIL

Entre os imunizados com D2, o grupo que mais concluiu o ciclo vacinal, em números absolutos, foi o formado por pessoas com mais de 60 anos (1.651.539), seguidas pela população geral de 18 a 59 anos (758.680), comorbidades (443.729), trabalhadores da saúde (417.149), trabalhadores do ensino básico (160.103) e gestantes (41.507).

Além disso, os imunizados são, em sua maioria, mulheres, que correspondem a 57,5% do total.

MUNICÍPIOS

Também em números absolutos, o município que mais administrou D2 ou DU é Curitiba, com um total de 729.219 pessoas imunizadas. Na sequência, estão as cidades de Londrina (200.382), Maringá (186.586), Cascavel (129.572) e Ponta Grossa (106.035).

Proporcionalmente à população, segundo o Ranking da Vacinação da Secretaria de Estado da Saúde, a cidade que mais avançou na aplicação de segundas doses é Esperança Nova, com 62,49% da população adulta contemplada. A lista segue com Sulina (60,16%), São Manoel do Paraná (58,48%), Pontal do Paraná (57,56%) e Kaloré (55,37%).

Já na primeira dose, Floresta lidera com 98,42% da população vacinada, seguida por Maringá (96,59%), Pontal do Paraná (96,21%), Toledo (94,27%) e Matinhos (92,58%).

Agência Estadual de Notícias