Câmara de CM também fecha as portas após teste positivo de assessora

As sessões ordinárias e as reuniões das Comissões Permanentes devem continuar sendo realizadas por videoconferências – Foto: Divulgação

A presidência da Câmara de Campo Mourão decidiu na tarde deste domingo (21), suspender – a partir desta segunda-feira (22) – todos os trabalhos presenciais internos e o retorno do sistema home office, após uma assessora testar positivo para o novo coronavírus (Covid-19).

A funcionária apresentou os sintomas de perda de olfato e paladar, procurou atendimento e após realizar o exame, foi diagnosticada com o novo vírus. A assessora está em isolamento domiciliar.

“A suspensão será por tempo indeterminado seguindo todas as orientações do protocolo da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das secretarias estadual e municipal de Saúde. Os trabalhos serão realizados em sistema Home Office”, lembrou o presidente da Câmara, Olivino Custódio.

Segundo ele, todo o prédio irá passar por desinfecção e os funcionários irão realizar os exames contra a Covid-19. “Conversei com o secretário de Saúde para realizar exames em todos os funcionários. É um momento em que temos que estar atentos, unidos para buscar soluções. Não queremos criar pânico, é só uma prevenção”.

As sessões ordinárias e as reuniões das Comissões Permanentes devem continuar sendo realizadas por videoconferências. “Continuamos reforçando nosso compromisso em tempos de Covid-19, que é com a saúde dos funcionários da Casa de Leis e com a Saúde da população”, comentou o presidente.

Desde março a Câmara vem tomando todas as precauções e seguindo os protocolos orientados pelos órgãos de Saúde na prevenção ao Covid-19. Funcionários do grupo de risco foram dispensados e todos os setores contam com álcool gel.

Texto e foto: Dirceu Portugal/Câmara de Campo Mourão.