Preso por estuprar agente de endemias já está solto

Rapaz acusado do crime foi preso na própria residência, mas ontem já foi coloacdo em liberdade – Foto: Rafael Silvestrin/Tasabendo.com

A justiça concedeu liberdade ontem ao jovem P.P. do N., 19 anos, que estava preso desde quinta-feira da semana passada, após estuprar uma agente de endemias da secretaria de Saúde de Campo Mourão, enquanto ela fazia visita domiciliar no jardim Nossa Senhora Aparecida. Atacada pelo jovem, ela foi levada para dentro de um quarto da casa, onde sofreu abuso sexual.

Quando ela saiu do local, o jovem ainda fez ameaças, caso ela o denunciasse. A Polícia Civil fez a prisão em flagrante do suspeito, mas na tarde desta segunda-feira, por determinação do juiz da 1ª Vara Criminal, Fabrício Voltaré, o rapaz foi solto da cadeia, sem ao menos pagar fiança.

A reação do Ministério Público foi imediata, e o órgão já recorreu da decisão, solicitando a prisão preventiva do estuprador. No despacho, o juiz alegou que o acusado não possui antecedentes criminais, têm residência fixa, bem como “ocupação lícita”.

No entanto, no dia da prisão, por ele possuir as mesmas características do acusado de outro estupro ocorrido no mês de abril, a Polícia Civil acionou a vítima, que veio até a delegacia e o reconheceu. Esse caso, inclusive, serviu de embasamento para que o promotor de Justiça de Campo Mourão, André Del Grossi Assumpção, recorresse da decisão judicial.

“Laudo médico comprovou lesões sobre a vítima, que reconheceu o representado como autor da violência sexual”, alegou Assumpção. Para o promotor, a liberdade do suspeito coloca em risco a ordem pública