Polícia identifica carro e motorista envolvido em acidente com morte

Amassado do lado direito fortalece suspeitas da polícia. Veículo também teve o pára-brisas trocado – Foto: Rafael Silvestrin/Tasabendo.com

Após mais de uma semana de intensa investigação, a Polícia Civil de Campo Mourão identificou o motorista que atropelou Cleusa Aparecida de Souza, 49, que acabou não resistindo aos ferimentos e morrendo. O veículo também foi apreendido e apresenta um amassado, reforçando os indícios de que é o mesmo causador do acidente.

De acordo com o delegado-chefe da 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão, Nilson Rodrigues, o homem que dirigia o veículo havia ingerido bebida alcoólica, o que agrava ainda mais a sua situação.

“Ele foi interrogado e admitiu ter bebido. Sobre o carro, o pára-brisas quebrado já havia sido trocado, mas ainda ficou um amassado na lataria e uma perícia será feita para confirmar os fatos. Foi um caso de homicídio culposo, sem a intenção de matar, mas ele não poderia ter deixado de prestar socorro à vítima. Mesmo que pretendesse sair do local, talvez temendo por sua segurança, mas que comunicasse outra pessoa para permanecer e acionar o socorro à vítima”, disse o delegado.

O veículo está apreendido no pátio da delegacia e será periciado. Sobre o rapaz que provocou o trágico acidente, o delegado disse que ainda vai avaliar a sua situação, com relação ao pedido de prisão ou não.

O ACIDENTE

O acidente que vitimou Cleusa Aparecida ocorreu na avenida Guilherme de Paula Xavier, esquina com a rua Ethanil Bento de Assis, na Vila Urupês, por volta das 23h do dia 19 de outubro.  Ela caminhava pela avenida na companhia de outra mulher, quando ambas acabaram atropeladas por um veículo, que a princípio acreditava=se ser um GM/Celta, de cor prata.

Com ferimentos gravíssimos, ela foi atendida por equipes do Siate e Samu, recebeu atendimento na Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu três dias depois.