PM prende motociclista por direção perigosa e pai fica exaltado

O rapaz foi detido e  ebcaminhado para a delegacia – Foto: Rafael Silvestrin/Tasabendo.com

Um motociclista foi detido pela Polícia Militar no início da madrugada desta sexta-feira por direção perigosa e desobediência.  A equipe policial patrulhava pela avenida Presidente John Kennedy, no Lar Paraná, quando percebeu o condutor de uma motocicleta que vinha logo atrás da viatura “cortando giro”, com o claro propósito de causar uma “explosão barulhenta”.

Ao perceber que seria abordado, o rapaz aumentou a velocidade bruscamente. A viatura passou a utilizar o sinal luminoso e sonoro, para que o mesmo parasse, mas ele continuou fugindo sem os devidos cuidados de trânsito pela via.

Em frente a uma residência ele estacionou e a equipe deu nova ordem de parada, a qual novamente foi desobedecida. Os policiais tiveram que segurá-lo para evitar nova fuga. Durante a abordagem, o pai do abordado saiu de dentro da casa dizendo que é amigo de policiais, que presta serviços na delegacia e que a equipe não poderia abordar seu filho na frente de sua residência.

O homem disse que ligaria para os amigos e para seus advogados, pois era contra a atitude dos policias. Disse ainda, de forma agressiva que, reclamaria junto a Corregedoria da Polícia Militar, sendo necessária a orientação do mesmo, para que não se excedesse nos comentários, pois caso contrário seria encaminhado para a delegacia junto do filho.

Mesmo assim, ele permaneceu filmando a abordagem policial com seu celular pessoal. Ao indagar o motociclista, de 19 anos, sobre o motivo da fuga, ele disse ter medo, pois havia sido notificado com multa de trânsito, por empinar sua motocicleta na área central, próximo a uma viatura, alegando estar sendo perseguido pelos militares.

O pai dele novamente se alterou, passando a ameaçar a equipe e retirando seu filho da situação de abordagem, colocando-o para dentro de sua propriedade, juntamente com a moto e trancando o portão, a fim de impedir que os policiais conduzissem o rapaz para a delegacia.

A equipe de a voz de prisão ao condutor por desobediência, resistência e direção perigosa, sendo conduzido à delegacia. Logo depois os advogados do preso compareceram à delegacia, sendo que um deles exigiu ver o seu cliente, no entanto, fora informado que não estava mais sob custódia da PM. Ainda assim, ele insistiu e desrespeitou o trabalho dos policiais militares, dizendo que as notificações não eram serviço e que a policial estaria apenas “rabiscando um pedaço de papel”.