Medo de assalto gera troca de tiros no anel viário

Veículo da escola armada foi perfurado por vários tiros – Foto: Divulgação/PRF

Agentes armados que escoltavam um comboio de ônibus, de São Paulo ao Paraguai, trocaram tiros com ocupantes de outro veículo no anel viário, em Campo Mourão, na madrugada de sábado.  Os agentes suspeitaram que os ocupantes de um Ford Ka pretendiam assaltar os coletivos, no momento em que o motorista fez ultrapassagem nos ônibus.

Ocorre que o Ford Ka também era ocupado por um grupo de pessoas, entre elas um policial, que seguia para compras ao Paraguai e que também suspeitaram que o carro da escolta poderia estar sendo usado por bandidos.

A suspeita da escolta foi reforçada quando os agentes receberam via aplicativo de celular informações que o veículo Ford Ka estava próximo ao comboio e a placa do automóvel pertencia a outro carro. Houve troca de tiros entre os ocupantes de ambos os veículos.

Vários tiros acertaram a viatura da escolta, um VW Up, enquanto o Ford Ka não teria sido alvejado. Os seguranças da escolta armada pediram apoio para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e se deslocaram até o posto, localizado na BR 369.

O motorista do Ford Ka também parou no posto rodoviário, onde os policiais constataram que realmente as placas do veículo estavam alteradas com fita isolante. Os ocupantes, que portavam uma grande quantia em dinheiro, relataram que também estavam indo ao Paraguai. Por este motivo desconfiaram que estavam sendo vítimas de roubo, o que gerou a troca de tiros. Sobre a alteração das placas, disseram que o objetivo era evitar multar dos radares.

Todos foram encaminhados para a delegacia de Campo Mourão, onde foram ouvidos. A polícia também vai instaurar um procedimento para apurar o que realmente aconteceu.