Mais uma startup de Campo Mourão selecionada do Programa Centelha

Mais uma startup mourãoense foi selecionada para receber recursos a fundo perdido do Programa Centelha, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), FINEP e executado no Paraná  pela Fundação Araucária. O programa, que tem por objetivo o  estímulo à criação de empreendimentos inovadores, recebeu 733 projetos, e dentre os 30 aprovados, dois são de Campo Mourão.

O projeto que foi selecionado agora foi o vencedor da primeira edição do EmpreendeWeek, em 2017. Batizado de Sangue Bom, incentiva a doação de sangue conectando Organizações do Setor Privado, Organizações do Terceiro Setor, doadores de sangue e pessoas que não podem doar sangue mas que apoiam a causa. O projeto receberá cerca R$ 58 mil reais a fundo perdido para ser executado.

Além dele, Campo Mourão também possui o projeto IOHCARE – Conectando vidas, coordenado pelo aluno de engenharia eletrônica da UTFPR Campo Mourão Eberton João de Matia. Consiste em uma plataforma de telemonitoramento de pacientes em ambiente domiciliar, com o objetivo de fornecer mais segurança e qualidade de vida por meio do acompanhamento dos sinais vitais em tempo real. Funciona através de monitores multiparamétricos próprios, não invasivos e vestíveis, conectados à rede e fornece ainda suporte a teleconsultas com Prontuário Eletrônico integrado.

RESULTADOS – Na edição de 2019 do programa Campo Mourão conseguiu se destacar, ficando entre as 5 cidades do Paraná em número de projetos aprovados. Foram sete startups que receberam até R$ 40 mil a fundo perdido para desenvolverem seus projetos.

“Esses resultados mostram o potencial de atração de investimentos da inovação tecnológica. Apenas nesse programa, já são quase meio milhão de reais vindos de fora para impulsionar as startups locais, tudo isso incentivado com poucos recursos do município, mas com grande esforço de todo o ecossistema de inovação”, observa o secretário de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão, Eduardo Akira Azuma.