Indústria de jogo dos EUA registra maior faturamento de sua história

Neste início de setembro, a American Gaming Association (AGA) divulgou os resultados do mês de julho adquiridos através da sua ferramenta de rastreamento de receita, que informa a respeito do desempenho financeiro do setor dos jogos nos EUA para o mês, em níveis estaduais e nacionais. Para o mês de julho, o setor de jogatina comercial, que inclui os cassinos tradicionais, jogos eletrônicos e apostas esportivas, atingiu US$4,92 bilhões – ultrapassando o mês de maio, quando foi visto o recorde anterior. 

Se comparado ao mesmo mês em 2019, a receita total subiu 32,2%. Esse aumento considerável provavelmente se deu por conta do retorno das viagens a lazer e do calendário favorável do mês, que incluiu cinco finais de semana e o feriado da Independência. Até hoje, o ano de 2019 tinha sido o mais forte da indústria no país. 

Porém, o crescimento de dois dígitos na receita durante cinco meses consecutivos indica que 2021 será ainda melhor. De acordo com o relatório da AGA, “após sete meses de 2021, a receita comercial de jogos fica em US$29,7 bilhões – quase batendo os US$29,98 bilhões gerados em todo o ano de 2020, e 17,8% à frente do mesmo período em 2019. A nível estadual, 20 de cada 25 estados com jogatina comercial estão à frente dos níveis de receita de 2019”.

Aumento nas visitas presenciais

Outro motivo que explica esse aumento é o fato de que os visitantes estão retornando para Las Vegas e Atlantic City, cidades onde a jogatina é bastante popular. 

Segundo uma autoridade no setor, a Las Vegas Convention and Visitors Authority, 3,3 milhões de pessoas visitaram a cidade em julho – 10,4% a menos do que em julho de 2019, mas 11,2% a mais desde junho de 2021, e o maior número de visitas registrado desde o início da pandemia. Brasileiros interessados na jogatina não precisam entrar para essa estatística, já que os novos cassinos online oferecem a diversão sem sair de casa. Essas opções virtuais ampliaram o acesso aos cassinos no Brasil, e ainda oferecem uma seleção enorme de jogos, com bônus para novos jogadores e vários níveis de segurança.

Já outras pesquisas mostram que houve um crescimento de 13,3% de passageiros de viagens aéreas chegando em Atlantic City, quando comparado ao mês de junho. 

A partir do relatório, tudo indica que a indústria tradicional está se recuperando, enquanto a de jogos eletrônicos cresce. Em julho, as apostas esportivas e jogos eletrônicos combinados alcançaram 11,1% de toda a receita de jogatina comercial nos EUA. No iGaming, os estados de Delaware, Pensilvânia, Nova Jersey, Michigan e Virgínia Ocidental coletaram US$305,8 milhões em julho.

Porém, o mercado de apostas esportivas não viu melhora: os estadunidenses apostaram US$2,42 bilhões, 33,9% a menos do que em junho. Mas quando comparamos aos números de julho do ano passado, a alta foi de 168,8%. Vale ressaltar que o sétimo mês do ano tende a ser mais calmo quando o assunto são esportes.

Recorde nos cassinos de Nevada

As casas de jogatina em Nevada também bateram recordes em julho deste ano, gerando uma receita de US$1,36 bilhões. Foi o quinto mês consecutivo em que o estado relatou um número semelhante, e o total acabou superando até mesmo o recorde anterior: US$1,23 bilhões, estabelecido em maio.

Segundo o analista do Conselho de Controle de Jogos de Nevada, Michael Lawton, “julho foi uma tempestade perfeita para a vitória dos jogos em termos de eventos especiais, o mês tendo cinco fins de semana, o primeiro mês completo de operações do Resorts World e um mês muito incomum de bacará”. Além disso, ele mencionou que houve um aumento de demanda, impulsionado pelo retorno das viagens de lazer.