Cachorra é resgatada de residência em situação extrema de maus-tratos

A Associação dos Protetores de Animais Independentes (PAIS) resgatou na manhã desta segunda-feira, uma cachorra em situação extrema de maus-tratos, em Campo Mourão. O animal foi encontrado amarrado em um quintal, no final da rua Tarumã, sem água e sem ração.

Pelas condições encontradas, ela havia sido abandonada há vários dias. Segundo a presidente da entidade, Amanda Tonet, a denúncia é que o dono do animal a deixou amarrada para morrer, após a mesma ter matado alguns pintainhos.

“Com certeza ela já atacou esses pintainhos por estar com muita fome. O próprio dono disse que ela já não andava mais e por isso decidiu deixar amarrada na casinha para morrer. Chegou a dizer que não a sacrificou porque tinha pena, mas deixar o animal definhando daquele jeito ele não se importava”, lamentou Amanda, ao afirma que o animal estava com bicheira por todo o corpo. “Infelizmente ela está morrendo.”

A responsável pela PAIS disse que se sentiu ameaçada por um grupo de pessoas enquanto aguardava a chegada da Polícia Militar, que no momento atendia outra ocorrência.

Amanda conduziu a cachorra para uma clínica veterinária, antes mesmo da chegada dos policiais, mas ela não acredita que o animal vá sobreviver. “Ela está morrendo, infelizmente, com infecção generalizada”, descreveu.