3ª Conferência de Alimentação e Nutrição é realizada em CM

Com o tema central “Comida no Campo e na Cidade: O que temos e o que queremos?”, a palestra foi proferida pelo professor Renato Castro da Silva,- Foto: Rafael Silvestrin/Tasabendo.com

Foi realizada na tarde desta quarta-feira, no auditório do campus do Centro Universitário Integrado, a 3ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional. Com o tema central “Comida no Campo e na Cidade: O que temos e o que queremos?”, a palestra foi proferida pelo professor Renato Castro da Silva, coordenador do curso de Nutrição do Integrado e presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar de Campo Mourão. O evento tem o apoio do município de Campo Mourão.

O objetivo, segundo ele, é conscientizar a sociedade sobre os direitos da alimentação adequada. A grande preocupação do conselho é o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a promoção e proteção dos munícipes.

“Essa conferência é o passo inicial para aderir ao processo que chamamos de Sisan, por meio do qual, futuramente podemos trazer equipamentos do governo federal para Campo Mourão, como cozinha e padaria comunitária, bem como o restaurante popular”, disse ele.

O evento reuniu cerca de 40 pessoas. Segundo Castro, o tema é importante para todo cidadão, pois impacta diretamente o atendimento nas creches, escolas, entidades e centros de educação infantil. “Todas essas instituições serão beneficiadas por meio desses equipamentos que serão instalados aqui.”

Um dos eixos principais da conferência destacou o fomento da agricultura familiar, com ênfase ao trabalho do homem do campo, com políticas públicas que o motive a permanecer no meio rural. “Precisamos do trabalho do homem no campo para a manutenção da produção, de hortifruti, leite, carne e assim por diante”, explica.

O chefe do Núcleo Regional da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (Seab) de Campo Mourão, João Ricardo Barbosa Rissardo também esteve presente na conferência municipal.

“As conferências são importantes para discutir e levantar as reais necessidades de cada município, de cada comunidade. Cada município realiza a sua conferência e elege três delegados para a conferência regional, onde serão discutidas as propostas de cada município para a etapa estadual, em Curitiba”, completou.