Idosa mourãoense torna real o sonho de cursar Universidade e incentiva colegas

“O plano era passar em Ciências Contábeis, mas escolhi Pedagogia pela quantidade de vagas e não me arrependi”, disse dona Maria Alves

“Eu queria ter me preparado para o vestibular. Não tinha feito cursinho, não tinha estudado, nem nada. Quando fiquei sabendo que ia ter prova do vestibular, até li alguma coisa tentando me preparar, mas não tive tempo, fui com a cara e coragem mesmo, e deu certo”.

A declaração é de Maria Alves dos Santos, 70 anos, de Campo Mourão. Com orgulho, ela confidencia o que estava pensando e como conseguiu conquistar uma vaga em um curso superior na Universidade Estadual do Paraná (Unespar): “Um sonho que eu guardava desde quando era bem jovem. O plano era passar em Ciências Contábeis, mas escolhi Pedagogia pela quantidade de vagas e não me arrependi, era um sonho que eu guardava há um tempo”, revela.

Foi enquanto participava das atividades do Centro de Apoio de Desenvolvimento dos Idosos (CADI), do Programa Unespar 60+, desenvolvido no campus de Campo Mourão, que o plano de fazer um curso superior voltou a ficar vivo. Uma das professoras questionou se alguém do grupo tinha vontade de voltar a estudar e fazer uma graduação. Imediatamente, ela respondeu que sim e o sonho começou a se tornar realidade.

Maria lembra que quando jovem cursou o básico de Administração e Magistério, “nada além disso, até porque sempre me dediquei a cuidar da família e não tinha tempo para mais nada”. Com o passar dos anos, a vida ficou mais tranquila e teve a oportunidade de tentar o vestibular.

A família sempre a apoiou nessa decisão e cita o filho mais velho que ficou “maravilhado” com a decisão dela e a filha, que a apoiou em todos os momentos, dizendo sempre para a mãe seguir em frente e realizar seu sonho. “Ainda tinham os sobrinhos, sobrinhas e a neta, todos me dando a maior força”, conta toda feliz.

A caloura começou a frequentar as aulas em maio desse ano e não hesita em dizer que se sente muito bem em sala de aula. Mas, segundo ela, confessa que tem uma certa dificuldade técnica, “não sei se pela idade ou pela própria tecnologia avançada”. Apesar disso, garante que está gostando de voltar a estudar “e estou me sentindo bem mais jovem, quero me aprimorar e me atualizar e, no futuro, estar mais integrada à sociedade”. Ela ainda ressalta que foi muito bem recebida no primeiro dia de aula e que sentiu como se fosse jovem com a mesma idade dos/as demais estudantes presentes em sala.

Empolgada, a caloura também lembra que quando entrou na sala de aula e viu o professor falando sobre as matérias, achou “tudo meio dificultoso e percebi que hoje, com a tecnologia avançada, os/as alunos/as mais novos/as é que pegam tudo muito rápido, mas eu demoro mais, porém, não desisto, e vou até o fim porque quero ser igual eles/as”, pontua.

Para o futuro, a estudante planeja, depois de formada, trabalhar, fazer projetos e ajudar outros/as alunos/as e idosos/as a se conscientizarem para frequentarem uma faculdade, para se integrarem com outras pessoas e ideias, porque, na opinião de Maria, vai ser muito bom para eles/as, como está sendo para ela.

“Quando a pessoa tem um sonho, deve correr atrás, até que um dia ela vê que é capaz de realizar o sonho, não importa a idade, se é nova ou não, ela vai realizar. Igual eu”, reflete toda orgulhosa.

Ficou interessado/a?

A Unespar está com inscrições abertas, até 30 de agosto, para o Vestibular 2024. Ao todo, estão sendo ofertadas mais de 2.300 vagas, para as cidades de Apucarana, Campo Mourão, Curitiba, Paranaguá, Paranavaí, Loanda e União da Vitória, para ingresso no ano que vem. As inscrições acontecem de forma online, por meio do site vestibular.unespar.edu.br e com o pagamento da taxa no valor de R$ 50A prova será aplicada no dia 8 de outubro, de forma presencial. A novidade para este ano são as vagas para os três cursos tecnólogos de Loanda.

Da Assessoria