Mais de 300 alunos da rede estadual são medalhistas na olimpíada de matemática

Os estudantes da rede pública estadual do Paraná fizeram bonito na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e conquistaram 310 medalhas na 16ª edição da competição – inicialmente prevista para 2020, mas que aconteceu em 2021.

Foram 25 medalhas de ouro, 74 de prata e 211 de bronze. Considerando outras instituições (federais e municipais), o Paraná conquistou mais 49 medalhas, totalizando 359. Os resultados foram divulgados na última semana.

Além disso, outros 2.716 alunos e alunas receberam menção honrosa pela participação. Também foram premiados na OBMEP 42 professores de Matemática e 33 escolas da rede estadual. O resultado completo do Paraná pode ser visto aqui.

Ao todo, foram inscritos 17,8 milhões de estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio de mais de 53 mil escolas, incluindo instituições públicas e particulares brasileiras.

COLÉGIO

Duas das 25 medalhas de ouro da rede estadual foram para estudantes do Colégio Estadual João Zacco Paraná, em Planalto, no Sudoeste: Ana Lauar Schuller Cattaneo e Kauan Gabriel Bantle Hiert, que estavam no 7º ano em 2021 e concorreram no “nível 1”, para alunos do 6º e 7º anos. O colégio também foi um dos premiados no Estado e teve a professora Claude Regine Loch Sturmer como uma das laureadas.

“Sempre participamos da OBMEP e nessa última edição não tínhamos muita expectativa, por conta da pandemia. Mas temos um quadro excelente de professores que foram grandes incentivadores. Foi feito até um grupo de WhastApp com professores, pedagogos e alunos, todos se ajudando durante a competição”, diz a diretora Fátima Roseli da Cruz Kegler.

O colégio foi sede da segunda fase da competição no município de Planalto em novembro passado. “A nossa aluna premiada foi a última a sair da sala e ainda comentou comigo que precisava de mais tempo”, relata Roseli.

ESTÍMULO A MATEMÁTICA

Em 2021, como estímulo à disciplina, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte introduziu novidades no ensino da Matemática para diferentes séries. Desde o meio do ano passado, os estudantes do 6º ano do ensino fundamental passaram a usar um aplicativo de matemática gamificada como complemento do processo de ensino-aprendizagem, seja como recurso pedagógico em sala de aula ou como tarefa de casa e atividade avaliativa.

Também ligado a área, a Secretaria da Educação incluiu na matriz curricular do Ensino Médio em 2021 a Educação Financeira como um componente com uma aula por semana, para tratar do cuidado das finanças pessoais, administração do orçamento familiar, planejamento financeiro, empreendedorismo, entre outros temas. Com o Novo Ensino Médio a partir de 2022, há a ampliação da carga horária – serão ministradas duas aulas por semana (para a primeira série inicialmente).

OLIMPÍADA

A OBMEP é realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Foi criada em 2005, com o objetivo de estimular o estudo da matemática e identificar talentos na área.

Todos os medalhistas são convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), presencial (se houver um polo de Iniciação Científica perto da residência) ou a distância com aulas virtuais como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico.

Os alunos do PIC têm acesso a um fórum virtual, elaborado pela OBMEP, no qual, com ajuda de moderadores, realizam tarefas complementares às aulas. O material didático é preparado especialmente para os alunos nos diferentes níveis de participação. Além disso, os participantes também têm acesso a uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Agência Estadual de Notícias