Carreta da Expolivro biblioteca itinerante está em Campo Mourão

Este projeto foi instituído no ano de 1991, e é mantido todo por voluntariado. – Foto: Divulgação

Com apoio do Município, por meio da Fundação Cultural (Fundacam), Campo Mourão recebe desta quinta-feira, 30, até o dia 16 de fevereiro, o Projeto Expolivro, promovido pelo Instituto Vida para Todos (IVPT), com a missão de despertar nas pessoas a paixão pela leitura, incentivando o hábito para contribuir com o desenvolvimento cultural e social. Este projeto foi instituído no ano de 1991, e é mantido todo por voluntariado.

Trata-se de um projeto social de caráter cultural, social e educacional que visa estimular a leitura saudável. Uma carreta com vasta biblioteca e grande variedade de temas e materiais está na cidade, estacionada na Praça da Catedral São José, aberta gratuitamente ao público. “A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu que saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental, espiritual e social. Por isso trazemos livros para todas as famílias, afim de colaborar com a saúde espiritual das pessoas”, ressalta o coordenador Jaime Ganduglia.

Além da biblioteca, o projeto conta ainda com espaço multiuso móvel para palestras, apresentações culturais, peças teatrais, contação de histórias infantis e outras ações sociais. “Buscamos, com o projeto, incentivar nas pessoas a paixão pela leitura de livros, que trazem benefícios sociais, culturais e educativos, proporcionando transformação de vidas. Assim, estamos contribuindo, sem dúvida alguma, para a formação e o desenvolvimento intelectual e espiritual das pessoas”, explica.

O projeto, iniciativa do Instituto Vida Para Todos (IVPT), entidade sem fins lucrativos com apoio do BooKafé, da Editora Árvore da Vida e da Igreja de Campo Mourão, também leva as pessoas o conhecimento do plano de Deus para a vida de cada uma. “Salvar pessoas, trazer paz, alegria, segurança; permitir que as pessoas se encontrem e que os dispersos sejam reunidos é nossa missão. Buscamos que todos possam ouvir o chamado de Deus, encontrá-lo e serem abençoados”, conclui Ganduglia.