Escritora mourãoense toma posse hoje no Centro de Letras do Paraná

A escritora mourãoense foi indicada à entidade por Ester de Abreu Piacentini, após ela ler seu romance “Fogo e Chuva” – Foto: Divulgação

Nesta terça feira (11/12), a escritora mourãoense Prescila Francioli toma posse no Centro de Letras do Paraná. A diplomação, que ocorre para a inclusão ao quadro de associados, acontece às 17 horas na sede da entidade, em Curitiba (rua Fernando Moreira, 370 – Mercês).

O Centro de Letras do Paraná foi fundado em 19 de dezembro de 1912, no salão de honra do jornal Diário da Tarde, sendo seus fundadores Euclides Bandeira e Emiliano Perneta.  É uma das primeiras instituições literárias do Estado. A biblioteca do Centro de Letras do Paraná possui mais de vinte mil obras catalogadas. Os livros de autoria de Prescila Francioli farão, a partir de agora, parte desse acervo.

Notável tradição da entidade é a revista, que divulga trabalhos de seus associados e conta com magnífico quadro de colaboradores. O principal objetivo do Centro de Letras do Paraná é contribuir para o desenvolvimento cultural, com ênfase na promoção da literatura dos escritores paranaenses. Atualmente, o presidente do Centro de Letras do Paraná é Ney Fernando Perracini Azevedo.

A escritora mourãoense  foi indicada a entidade por Ester de Abreu Piacentini, que ao ler seu romance “Fogo e Chuva” encantou-se pela obra e enviou o curriculum literário da autora para avaliação do CLP. Após a analise do documento, a diretoria da entidade  enviou convite a escritora Prescila Francioli com os seguintes dizeres: Sentimo-nos honrados com a sua participação em nossa entidade, que, com certeza, contribuirá com atividades de fortalecimento e enriquecimento da cultura paranaense”.

A escritora respondeu com uma frase de Aristóteles: “A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las”. Ela  acrescenta: “não sei se sou merecedora de fazer parte de grupo tão seleto como o do Centro de Letras do Paraná, mas me sinto honrada em aceitar e contribuir para a promoção e desenvolvimento da literatura paranaense e brasileira”.