Polícia esclarece aborto em Janiópolis e mãe está internada

Delegado NIlson Rodrigues acompanha o caso- Foto: Clodoaldo Bonete/Tasabendo.com

A Polícia Civil de Campo Mourão elucidou o caso do aborto ocorrido na unidade de saúde de Janiópolis, no início desta semana. Uma estudante de 23 ano, interrogada na segunda-feira na delegacia, é a mãe da criança, encontrada dentro de um saco de lixo do posto de saúde.

A mulher está hospitalizada em Campo Mourão. Ela foi autuada em flagrante pelo crime de infanticídio, crime que tem pena de dois a seis anos de reclusão.

O delegado-chefe da 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão, Nilson Rodrigues disse que a jovem foi indiciada porque ainda será investigado se a criança nasceu morta ou se morreu após ter sido abandonada no lixo.

A conclusão sairá após laudo médico do Instituto Médico-Legal (IML). O bebê foi sepultado após um velório rápido, na manhã desta terça-feira, 24, no cemitério de Janiópolis.

COMO FOI

O corpo do bebê foi encontrado na manhã de segunda-feira, por uma funcionária da limpeza do posto, que abriu o saco de lixo por estranhar que o mesmo estava muito pesado. No domingo a mesma funcionária já havia encontrado vestígios de sangue no banheiro.

A Polícia Militar foi chamada e ao verificar s atendimentos do domingo, as suspeitas recaíram sobre a jovem. que teria recusado atendimento. Ela foi localizada pela equipe da PM e levada à Polícia Civil de Campo Mourão.

Em depoimento, a mulher não disse se estava tomando algum remédio abortivo e nem quem seria o pai da criança. Relatou apenas que sofreu aborto espontâneo. Segundo o delegado, a jovem estava de 37 semanas de gestação. (Informações G1 Paraná).