Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão em residência de ex-prefeito de Goioerê, que teve bens bloqueados em R$ 18 milhões

O Núcleo de Cascavel do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, cumpriu nesta sexta-feira, 24, mandados de busca e apreensão e sequestro de bens tendo como alvo um ex-prefeito de Goioerê (gestão 1993-1996), no âmbito da Operação Recuperação. O MPPR apura suposta prática de crime de lavagem de dinheiro. O ex-agente político tem diversas condenações por ilícitos contra a administração pública e por atos de improbidade.

Conforme as investigações do Ministério Público, conduzidas pela 1ª Promotoria de Justiça de Goioerê, há indícios de tentativa de ocultar a origem de valores e bens por parte do então prefeito, que foi condenado a ressarcir quase R$ 18 milhões aos cofres públicos em ações de improbidade. Por outras oito ações penais, em que foi denunciado por crimes como licitação e peculato, o ex-gestor foi condenado a 17 anos, 8 meses e 16 dias de reclusão.

Deferidas pelo Juízo Criminal de Goioerê, as ordens judiciais foram executadas na residência do ex-prefeito, onde foram apreendidos dois veículos. Foi ainda imposto o arresto e bloqueio de bens e valores do requerido até o limite de R$ 18.007.001,97, conforme destacado nos autos, valor equivalente ao “prejuízo do erário ainda não ressarcido ou garantido por patrimônio suficiente”.

Fonte: Assessoria de Comunicação MPPR