Justiça determina que Farol pague carne do prato típico de 2012

A prefeitura de Farol terá que pagar a carne consumida na Festa do Pernil à Pururuca de 2012. A decisão é do Tribunal de Justiça do Paraná, e o valor, de R$ 20,3 mil (mais correções), terá que ser incluso nos precatórios de 2021.

A carne da festa daquele ano foi comprada em um frigorífico de Campo Mourão. Em uma nota enviada à imprensa, a prefeitura lamentou a decisão, lembrando que vem pagando há oito anos contas da antiga gestora, como debito de INSS, depósito, financiamento estornado, precatórios, entre outras contas.

De acordo com a nota, já na fase final do mandato da atual administração, a prefeitura mantém “inúmeros débitos”, os quais estão em trâmites judiciais. “O próximo prefeito eleito para o exercício de 2021 a 2024 deverá pagar a conta. Isso além de pagar o médico Dr. Rafael Ramos que prestou atendimento em Martinópolis e não recebeu”, afirma a nota.

Para a prefeita Angela Kraus, iniciar um mandato com mais de um R$ 1 milhão de dívidas a pagar, e durante a execução do mandato, a cada mês ser surpreendida com mais dívidas, não é fácil. “Porém, com a graça de Deus e muito planejamento, além de pagar as dívidas conseguirmos manter a folha e as obrigações em dia e realizar vários investimentos e obras grandiosas no município, sem falar na renovação da frota, pois quando assumi a prefeitura não tínhamos frota apenas sucatas”, disse a prefeita.