Por Escrito

“Fome”, por Isabella Portugal, na coluna “Por escrito”

Publicado em 19 de março, 2017 às 00:47 - Atualizado em 20 de março, 2017 às 08:26

Isabella Portugal

Fome tema esquisito

De se comentar

Ninguém pensa nisso

Pois tem algo para almoçar

É tão simples

Não tem o que falar

Muita gente passa fome

Pois não tem comida para se alimentar

África é tão bonito o seu tamanhão

Mas lá passam fome e não se tem dó não

Sabe por que acontece? É a globalização

Temos muita comida

Mas não há boa distribuição

Terra tem de monte

E a consideração

 com os mais pobres não há isso não

Ser humano tão cruel

Não para pra pensar

Que joga comida fora

Mas em outro lugar vai faltar

Jornalista de coração puro

Foi o que chegou a se emocionar

Que depois da cena horrível

Quis se matar

Deve ter pensado

Neste mundão

Tem gente com obesidade e

Outros morrem de desnutrição

Se quer ajudar é

Apenas ligar

Para uma ONG e colaborar

As famílias africanas

Vão agradecer

Por ter pensado nelas

 e não as deixar morrer.

Isabella Raissa Portugal, tem 12 anos, estudante do sétimo ano, escreve poesias de várias temas e é extramente dedicada a leitura e aos estudos. Apaixonada pelo Ballet faz aulas três vezes por semana em uma escola de Ballet em Campo Mourão.

Participe da coluna “Por escrito”! Mande seu texto (artigo, poesia, prosa, crônica, etc), com foto e breve biografia para [email protected]   

Comentários

Últimas Notícias

Voltar ao topo