“Não renunciarei”, diz Temer em pronunciamento

Foto: Reprodução TV NBR

O presidente Michel Temer se pronunciou agora há pouco no Palácio do Planalto e, diferentemente do que foi pré-anunciado pelo blogueiro Ricardo Noblat, ele não renunciou, pelo menos por agora. “Não renunciarei. Repito. Não renunciarei. Sei o que fiz.”

Temer falou sobre o conteúdo dos depoimentos envolvendo ele, antecipado ontem (17) pelo jornal O Globo. Segundo a reportagem, em encontro gravado em áudio pelo empresário Joesley Batista, Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha e ao doleiro Lúcio Funaro para que estes ficassem em silêncio. Cunha está preso em Curitiba.

O presidente manteve o discurso divulgado em nota na noite de ontem na qual informa que ele “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha”. “Não comprei o silêncio de ninguém”, diz Temer, afimando que não teme nenhuma delação e não tem nada a esconder.

Temer diz que seu governo, nesta semana, teve seu melhor e seu pior momento. Ele cita dados positivos na economia, que “criaram esperança de dias melhores”. “Ontem, conversas gravadas clandestinamente trouxeram de volta o fantasma da crise política. E todo o esforço de tirar o país da crise pode se tornar inútil”, afirmou.

O presidente afirmou ainda que a investigação pedida pelo Supremo vai ser o “território onde surgirão todas as explicações”.