Política

  Colégio Adventista

Marcio Nunes participa de audiência sobre ‘Carne Fraca’ da PF

Publicado em 12 de abril, 2017 às 15:44

O deputado estadual Marcio Nunes participou na última terça-feira (11), no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), da audiência pública para debater os reflexos e impactos da “Operação Carne Fraca”.

A Operação Carne Fraca foi deflagrada no último dia 17 de março pela Polícia Federal e apura um suposto esquema de fraude na produção, fiscalização e comercialização de carnes, envolvendo pagamento de propina a fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A investigação teria encontrado indícios de adulteração de produtos e venda de carne vencida e estragada.

O encontro, proposto pela Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, da (Alep), buscou esclarecimentos técnicos sobre a operação.

Para o deputado Marcio Nunes, a audiência foi de extrema importância. “É um assunto muito importante que deve ser debatido para sanar dúvidas existentes”, disse Nunes.

O secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, afirmou, em sua participação na audiência, que a Operação Carne Fraca atingiu a boa imagem que o setor vinha construindo ao longo dos anos perante o mercado internacional de carnes e derivados. “Estou certo de que 99,9% das nossas unidades de produção de carnes têm boas práticas de qualidade, controle e higiene, para produzir proteína animal que é enviada para cerca de 160 países. O lado bom da operação é que expurgou do setor fiscais e empresários que cometeram algum tipo de corrupção. Agora é trabalhar para recuperar a confiança do mercado”.

Inácio Kroetz, diretor-presidente Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, declarou que as situações reveladas pela operação da Polícia Federal são pontuais e isoladas. “O mundo não quer saber do problema que nós temos. Ele quer saber como nós lidamos com ele e o que nós fazemos para que esse problema não se repita. O que importa agora é oferecer o que o mercado internacional quer, que é transparência, agilidade, prontidão, prevenção e comunicação. Isso trará de volta credibilidade aos nossos produtores de proteína animal”, complementou.

Para o presidente da Associação Brasileira de Frigoríficos e do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado do Paraná, Péricles Salazar, as irregularidades apontadas na Operação Carne Fraca devem ser combatidas. “Nós só não admitimos que o Ministério da Agricultura mantenha restrições a algumas empresas que geram milhares de empregos. Por isso, sugiro aos nossos deputados estaduais e federais que formemos um círculo de cooperação no sentido de nós solicitarmos aos técnicos do Ministério da Agricultura que viabilizem a reabertura imediata dessas empresas”.

Participaram do evento, a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), a Emater, a Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), a Vigilância Sanitária Estadual, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná,  a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, a Associação Paranaense de Suinocultura, Associação Paranaense de Supermercados, Associação Paranaense de Avicultura, Sindicato de Indústria de Carnes e Derivados do Estado, Ministério da Indústria e Comércio, Ministério das Relações Exteriores, Polícia Federal e Ministério Público estadual e Ministério Público federal.

Laugerie
Auto Escola Allan – Quadrado – Interna
Cipronenge Quadrado
Nutrimix – Terraço – Quadrado – Interna
Pet Center
CNA
Radiadores Lopes Quadrado Interna
Centro Diesel
Hamburgueria Thiago Lateral Notícia
Unicampo
Carraro Advogados

Comentários

Up Vet
Voltar ao topo