Agronegócio

  Colégio Adventista

IBGE confirma expectativa de safra recorde em 2015

Publicado em 10 de março, 2015 às 13:08

A segunda estimativa de 2015 para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas prevê recorde na produção, com um total de 199,6 milhões de toneladas, resultado 3,5% superior à safra obtida em 2014, que atingiu 192,8 milhões de toneladas.

Os dados fazem parte do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de fevereiro, divulgado hoje (10), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar da manutenção das expectativas  de safra recorde, quando comparada às previsões de janeiro, há queda de 1,8 milhão de toneladas (-0,9%).

Segundo o IBGE, entre os 26 principais produtos, 12 apresentaram variação percentual positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior, com destaque para produtos em grãos como aveia, com crescimento de 23,6%; cevada (23,1%); feijão, na primeira safra (9,6%); soja (9,8%) e trigo (21,6%).

Entre os 14 produtos produtos com variação negativa destacam-se algodão herbáceo em caroço (-7,8%); batata-inglesa na terceira safra (-19,4%), milho na segunda safra (7,5%), sorgo em grão (6,2%) e triticale (10,5%).

Os três principais produtos (arroz, milho e soja) chegam a representar 91,5% das estimativas da produção e responderam por 85,3% da área a ser colhida. A produção de soja deverá ser 9,8% maior; a do arroz, 2,6%, e a do milho poderá cair 4,2%.

Os números do IBGE indicam que a área a ser colhida será 1,5% maior, atingindo 57,2 milhões de hectares. Em 2014, a área colhida foi 56,3 milhões de hectares. Entre os três principais produtos, o maior crescimento na área a ser colhida foi a soja, 3,9% maior do que em 2014. A área a ser colhida pelos dois produtos diminuiu: a do arroz deverá ser 1,8% menor e a do milho, 1%.

Mesmo apresentando redução de 2,8% em relação à produção do ano passado, a Região Centro-Oeste concentra o maior volume de produção de cereais, leguminosas e oleaginosas, com 80,6 milhões de toneladas; seguida da Região Sul, com 75,7 milhões de toneladas; do Sudeste, com 18,8 milhões de toneladas; Nordeste, com 18,9 milhões de toneladas, e da Região Norte, com 5,5 milhões de toneladas.

O  estado de Mato Grosso é o maior produtor de grãos, com uma participação de 23,3% do total nacional, seguido do Paraná (18,4%) e Rio Grande do Sul (16,2%), que, somados, representaram 57,9% do total nacional.

Em números absolutos, o incremento mais significativo entre as safras 2014/2015 ocorreu na produção de soja, que vai superar em 1 milhão de toneladas a safra do ano passado, atingindo 8,4 milhões.

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola é uma pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras dos principais produtos agrícolas. As informações são obtidas por meio das comissões municipais e regionais; consolidadas em nível estadual pelos grupos de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias e posteriormente, avaliadas, em nível nacional, pela Comissão Especial de Planejamento Controle e Avaliação das Estatísticas Agropecuárias, constituída por representantes do IBGE e do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento.

Agência Brasil

CNA
Unicampo
Cipronenge Quadrado
Auto Escola Allan – Quadrado – Interna
Nutrimix – Terraço – Quadrado – Interna
Laugerie
Centro Diesel
Pet Center
Radiadores Lopes Quadrado Interna
Up Vet

Comentários

Voltar ao topo